Climbing a volcano in Southern Chile / Subindo um vucão no Sul do Chile

(para texto em português brasileiro, desça a página)

In this new short trip in late december 2012/early january 2013, it was very clear to me how important is planning for a roottraveller.

Mainly because we don´t have time to waste in touristic cities as Pucón so, the best is to go walking and camping in one of the National Parks they have in the region. Also because as we are in open nature we have to be very aware about the weather and what to bring to face the conditions we are going to encounter. Like this we can enjoy the most each moment.

 

Rukapillan vulcan or Villarica / Vulcão Rukapillan ou Villarica

Rukapillan volcano or Villarica                                          Vulcão Rukapillan ou Villarica

 

Information is very important. It doesn´t mean all expectation will be confirmed. Absolutely not.We are all the time planning next steps. But as much information we can get before in order to not loose precious time, better. For example, relief of the region is very steep and distances to the interesting points are great so, in my case reaching the base of the volcano in a rented bike would be very difficult in the short time i had. On the other hand, public transportation in some areas was nonexistent and hitchhiking was the only option. Hopefully it works very well in Chile. However, untill i realized all that, i´ve lost about 3 days doing not very interesting hiking and planning the one to Quetrupillan Volcano that lasted other 3 days.

 

Andean flower / Flor andina

Andean flower / Flor andina

 

But the most important lessons i´ve got in this trip were basically two: Being in the middle of nowhere, imerged in the Nature and hiking sometimes for two or three days without crossing a single person, first great lesson was about how insigficant we are as living beings. I walked through kilometers of araucarias forests with huge trees, with maybe 700 or 800 years old, that take maybe more 100 years to fall down after death. Notice those are only the last generation of a tree that is in the Earth more than 200 millions of years (!). That means, araucarias are here since when dinosaurs dominate all planet. Then we realise, not only intelectually but – very important – experimentally that we represent absolutely nothing.

There is not a trace of depression in this wisdom i got. Actually the feeling is a really and deep happiness.

 

On the way to the volcano crater with Laguna Azul left down/ No caminho para a cratera do vulcão com a Laguna Azul embaixo à esquerda

On the way to the volcano crater with Laguna Azul left down/ No caminho para a cratera do vulcão com a Laguna Azul embaixo à esquerda

 

Also all the volcanoes we see in the Villarica National Park were formed along the last dozens of thousands of years. Try to imagine only 10 thousand of year..

During all our lives we create an illusion around us and our lives. We build our own world giving too much importance to ourselves. A superlative dimension that, in fact, doesn´t exists. We are nothing and only Nature can show it clearly to us and only there we can “live” it what, in my opinion is the fundamental kind of wisdom.

The second very important lesson was about fear. It is more and more clear that it is an inner process created and developed inside our minds. It scares us since then we decide to live the present moment and reality facing the problem. Then we realise there is not that much in the external world. At this moment fear dissolves itself and disapear. It is an inner process of creation.

 

On the top of Quetrupillán / No topo do Quetrupillán

On the top of Quetrupillán / No topo do Quetrupillán

 

Leave alone in a four days hiking in the mountains without crossing anybody, passing through forests, rivers, coldness, wind, heat, snow.. With no previous knowledge of the region and having only a compass and maps. Having to survive with not much, cooking, camping, going up and down, resisting, carrying heavy stuff..
All could be very scary when local people tells you about lost and dead people doing the same.
But going ahead we just feel  that Nature is harmonic, beautiful and peacefull. Nature is there welcoming and teaching you only. Not scaring. Because we all belong to it. So, as we go further we learn a lot about Nature and consequently about ourselves. It is amazing this whole process of fear dissolution.

 

Green and flowering fields in Chile during summer / Campos verdes e floridos no Chile no verão

Green and flowering fields in Chile during summer  Campos verdes e floridos no Chile no verão

 

(VERSÃO EM PORTUGUES DO BRASIL)

Nesta nova curta viagem durante o fim de dezembro 2012 e inicio de janeiro 2013, ficou bastante claro o quanto importante é o planejamento pra um roottraveller.

Principalmente porque não temos tempo a perder  em cidades turísticas como Pucón, então o melhor neste caso é ir andando e acampando em um dos Parques Nacionais que existem na região. Também porque estando expostos na natureza livre e aberta, é muito importante estar conscientes sobre o clima e condições em geral que iremos encontrar no período. O que levar para enfrentar as condições previstas. Desta maneira podemos aproveitar mais e melhor.

 

Andean valley / Vale andino

Andean valley / Vale andino

 

Informação é muito importante. Isto não quer dizer que todas as previsões irão se confirmar. De maneira nenhuma. Estamos todo o tempo planejando o próximo passo. Entretanto, quanto mais informação podermos reunir antecipadamente para não perder um tempo precioso no terreno, melhor. Por exemplo, o relevo da região é muito íngreme e as distancias aos pontos de interesse, longas. Então, no meu caso, para chegar até a base dos vulcões, os longos trechos de subida (as vezes 30-40km) para se fazer em pouco tempo em uma mountain bike alugada, atrasaria a viagem. Por outro lado, o transporte público em algumas áreas era inexistente e a carona, a única opção. Por sorte, no Chile ela funciona muito bem. Entretanto, até o momento que tive tudo isto claro se foram 3 dias de passeios pouco interessantes e de planejamento daquele que foi a subida do Vulcão Quetrupillan que durou outros 3 dias.

 

IMG_5128

Southern Chile typical forest of “lengas” and “araucarias” / Bosques tipicos do sul do Chile com “lengas” e araucarias

 

Mas as grandes lições vivenciadas nesta viagem, acho que foram basicamente duas:

Quando estamos a sós na imensidão da Natureza, nos damos conta da insignificância que temos como seres vivos. Não somos nada.

Caminhei quilometros em bosques de Araucarias, algumas com 30, 40m de altura e talvez 700, 800 anos de idade. Arvores que levam mais 100, 200 anos pra cairem depois de mortas e outro tanto para se decomporem. E esta é apenas a ultima geração de muitas que já existiram de uma arvore que é considerada um fossil vivo ja que existe ha centenas de milhoes de anos. Só pra ter um ideia, quando os dinossauros viviam na Terra elas já existiam.

Não existe nem um traço de depressão nesta experiência adquirida. Pelo contrário, o sentimento é de felicidade profunda.

 

Andean flower in a rocky soil / Flor andina em solo rochoso

Andean flower in a rocky soil / Flor andina em solo rochoso

 

Os vulcões da região que se formaram em erupções ao longo das ultimas dezenas de milhares de anos também nos dão a consciência que não somos absolutamente nada. Tente imaginar 10 mil anos…

Apesar de termos “inteligencia e raciocinio” , e talvez por causa disto, nos damos uma importância e uma dimensão que absolutamente não temos. Vamos criando um mundo ilusório em torno de nós mesmos e de nossas vidas… Uma dimensão que não existe. Não somos nada. Só a Natureza com sua grandeza pode nos mostrar isto claramente. E uma coisa é sabermos teoricamente e a outra é a vivência desta sabedoria no meio da Natureza.

 

IMG_5159

Renting bikes is a option to travel near Pucón  Alugar bicicletas é uma opção pra conhecer os arredores de Pucón

 

O segundo grande aprendizado foi sobre o medo.

 Fica cada vez mais claro que ele é um processo de criação da nossa mente, onde surge e cresce nos desafiando até o momento que resolvemos viver o presente e a realidade e aí, nos damos conta que o medo ganhou forma e tamanho apenas dentro de nós e que não existe justificativa externa pra tanto e ele desaparece. É processo interno, uma criação.

Partir sozinho, pra uma trilha de 4 dias, em alta montanha, sem encontrar nenhuma pessoa, atravessando bosques, florestas, rios, picos, frio, vento, sol, neve…Sem conhecer a região e contando só com um mapa e bussola, tendo que viver e sobreviver com extremamente pouco, cozinhar, acampar, subir, descer, resistir, carregar peso. 

Tudo pode parecer muito assustador quando você antes conversa com pessoas da região que te falam dos perigos, das mortes, das pessoas que se perderam…

Mas durante a viagem você percebe que a Natureza é cheia de harmonia. Bela e pacífica. Pura. Está ali pra te acolher e te ensinar. Porque você faz parte dela. E você avança. E aprende muito sobre ela e, por consequência, sobre você mesmo. É muito bonito este processo de dissolução do medo.

Advertisements

Liked it?? Leave a comment below what do you think about. Thank you :-) Gostou?? Deixe um comentário abaixo sobre o que você achou. Obrigado.

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s